fbpx

 Jose Manuel Sapag e Esteban Guerrieri anotam a pole do TCR South America com o Honda Civic em Curitiba

Curitiba, 24 de julho de 2021 – A primeira etapa de endurance da história do TCR South America realizou seu quali nesta tarde com uma sessão extremamente disputada em Curitiba. A pole-position ficou com o Honda Civic #33, de Jose Manuel Sapag e Esteban Guerrieri. Na soma dos tempos eles ficaram 0.177 à frente do Hyundai Elantra, de Sergio Jimenez e Beto Monteiro, e 0.243 à frente do Honda Civic #77, de Raphael Reis e Valdeno Brito. O melhor colocado do grid na classe Trophy é o Alfa Romeo #16, de Fabio Casagrande e James Vance. O carro da equipe PropCar Racing parte em sétimo no domingo.

 

Segunda etapa da temporada inaugural do TCR South America, a prova de Curitiba tem previsão de 40 voltas ou uma hora de duração. Cada time é livre para montar sua estratégia, mas o regulamento determina tempo mínimo de 20 minutos para cada piloto, janela de pit-stops entre as voltas 16 e 21 e troca mandatória de dois pneus em cada carro. 

 

A Fox Sports exibe a prova ao vivo para o Brasil a partir das 12h. Na Argentina a prova será exibida às 13h nos canais TyC Sports 2 e TyC Sports Play.
 
Como foi o quali:
Com cinco minutos de treino, o catalão Pepe Oriola tratou de mostrar porque lidera o campeonato e anotou 1:23.404 com o Honda #74 da equipe W2 Pro GP. Seu companheiro Raphael Reis era o segundo 0.164 atrás e em terceiro aparecia Ayrton Chorne, também com Honda, este da Squadra Martino. Na metade da sessão Sergio Jimenez surgiu com o Hyundai Elantra e assumiu a liderança. Em sua quinta volta com o carro #12 ele baixou mais um pouco, anotando 1:23.193. Reis então deu o troco, cravando 1:23.116 com o Honda #77.

 

A ordem dos cinco primeiros no Q1 registrou: Reis, Jimenez, Oriola, Sapag e Chorne. Thiago Marques fez o sexto tempo, com os seis primeiros dentro do mesmo segundo da marca líder. Pela classe Trophy o mais veloz foi o Audi #10, de Adalberto Baptista, sétimo colocado na sessão. A decepção da sessão ficou por conta do outro carro da equipe Cobra Racing Team, na ocasião com Digo Baptista. O Audi #13 havia liderado dois dos três treinos do dia, mas o vice-campeão de Le Mans não registrou uma marca competitiva em razão de uma pane elétrica que acionava indevidamente o limitador de velocidade em seu carro.

 

No início do Q2 Esteban Guerrieri anotou uma volta 0.003 mais veloz que a de Reis e colocou o Honda #33 na frente. Valdeno Brito vinha a seguir com o #77 e Pedro Aizza completava a trinca da marca japonesa com o #25.

 

Pela metade da sessão, Beto Monteiro avançou para a segunda posição com o Hyundai #12. A dois minutos da bandeirada, Guerrieri baixou mais ainda, para 1:22.776. Monteiro levou o carro #12 para os pits, enquanto Valdeno seguia na pista atacando a zebra do S de baixa em busca frações de segundo.

 

A sessão foi encerrada com Guerrieri na liderança, seguido por Monteiro, Valdeno, Aizza e Tim Lewis. O norte-americano do Alfa Romeo #17 foi o mais rápido entre as tripulações da classe Trophy. No somatório dos tempos, a pole ficou com o #33, pela apertada margem de 0.177 sobre o Hyundai Elantra #12 e 0.243 sobre o Honda #77.

 
O que eles disseram:
“Foi um bom dia, a pista é muito bonita e desafiadora. Conseguimos fazer um setup excelente e toda a equipe funcionou muito bem. Estou muito contente porque é sempre melhor largar na pole”, Esteban Guerrieri. 

 
“Estou muito contente porque foi uma volta muito rápida. Estou muito agradecido pelo trabalho de toda a equipe. Acredito que o carro está perfeito para amanhã”, Jose Manuel Sapag. 

 
“É sempre bom largar na primeira fileira, mas tomamos 4 décimos em relação ao Honda com o mesmo peso. É a primeira prova e precisamos trabalhar para buscar esse tempo. É um bom carro, bem constante, mas ainda está faltando um pouco de velocidade”, Sergio Jimenez. 

 
“Foi legal. O carro é muito novo e temos ainda pouca quilometragem com ele na equipe. A concorrência chegou bem preparada e temos o que evoluir ainda. Temos muito potencial para desenvolver. Largar na frente é sempre muito positivo e vamos para cima”, Beto Monteiro. 

 
“Conseguimos a melhor volta no nosso quali e estamos carregando o lastro do sucesso que é de 60 quilos. Acho que no frigir dos ovos com todo esse peso é um excelente resultado. O campeonato é longo, está só começando e precisamos saber lidar com essa questão do peso. No momento certo vamos buscar os pontos que serão importantes para a temporada”, Raphael Reis. 

 
“Estou muito feliz conhecendo a categoria e não me surpreendi por já esperar muito do carro. É bom ter uma diferença de só um décimo em relação ao Rafinha que veio de pole. Agora é trabalhar para continuar pelo menos na temporada do ano que vem. A idéia é estar “full time” na categoria, já confirmei inclusive de fazer a outra etapa de Endurance em Buenos Aires. Como eu esperava esta é a categoria do futuro”, Valdeno Brito. 

 
Grid de largada:
1. #33 Jose Manuel Sapag (ARG) e Esteban Guerrieri (ARG)
2. #12 Sergio Jimenez (BRA) e Beto Monteiro (BRA)
3. #77 Raphael Reis (BRA) e Valdeno Brito (BRA)
4. #25 Ayrton Chorne (ARG) e Pedro Aizza (BRA)
5. #74 Pepe Oriola (ESP) e Marcelo Costa (BRA)
6. #18 Thiago Marques (BRA) e Giovani Girotto (BRA)
7. #16 Fabio Casagrande (BRA) e James Vance (CAN)*
8. #17 Roy Block (EUA) e Tim Lewis (EUA)*
9. #10 Adalberto Baptista (BRA) e Alan Hellmeister (BRA)*
10. #13 Digo Baptista (BRA) e Tom Coronel (HOL)
11. #55 Tiel Andrade (BRA) e Ruslan Carta Filho (BRA)*
*Classe Trophy
 
 

TCR South America – Etapa 2 – Curitiba:

Domingo, 25 de julho
11:50 – Abertura de box para corrida (40 voltas ou 1 hora)

 

Resultados 
Galería de fotos en HD
Link a tiempos en vivo

 

CONTATO
Brasil
Luis Ferrari
ferrari@ferraripromo.com
11 98666.8307
 
Regional
media@southamerica.tcr-series.com

Abrir el chat